sábado, 27 de novembro de 2010

Praia da Lua, Manaus

Foto: Rodrigo Figueiredo

A Praia da Lua é uma das praias mais frequentadas pelos manauaras. Localizada a menos de 10 minutos de lancha da capital, ela fica exposta durante quase todo o ano, sendo que entre setembro e janeiro (época da vazante) a faixa de areia se torna mais extensa.

Infelizmente, ela é também um retrato vivo do descaso do Poder Público para com as áreas
de lazer em Manaus, começando pelo próprio porto de partida, a Marina do David, um local completamente sujo, perigoso e sem infra-estrutura alguma para receber visitantes ou moradores. Já na Praia da Lua, o primeiro absurdo fica por conta da falta de um atracadouro adequado para os barcos que lá aportam. Como o acesso é apenas fluvial, os diversos barcos e lanchas ficam "estacionados" em quase toda a extensão da praia, disputando lugar com os banhistas. Para piorar, as barracas improvisadas na praia para servir comidas e bebidas nada mais são do que pedaços de madeira cobertos de lona. A impressão é de se estar diante de um acampamento de refugiados da África Subsaariana. A higiene, ou melhor, a falta dela, também pode ser facilmente observada no manuseio dos alimentos.

Esse ambiente totalmente desorganizado e sem qualquer fiscalização atrai pessoas que não têm o menor respeito pela natureza, espalhando os mais variados tipos de dejetos e ligando caixas de som no último volume. Durante os finais de semana, a praia fica entupida de gente e definitivamente não pode ser considerada um ambiente agradável.

"Meu Deus, vale mesmo a pena visitar essa praia?" Sim, vale muito, mas só se for durante a semana ou bem cedo nos sábados e domingos. Nessas horas o movimento é pequeno e então conseguimos perceber toda a beleza do local.

De frente para o Rio Negro, e dotada de uma fina areia branca, a
Praia da Lua se revela um ótimo local para relaxar e observar, não muito longe dali, o skyline da Ponta Negra e a Ponte Estaiada. Seguindo em direção às árvores, o visitante se depara com um braço de rio que corta a Praia por trás, formando uma bela enseada rodeada de verde que convida a um mergulho. De volta à margem do Rio Negro, do lado esquerdo da praia, a visão que se tem do pôr do sol é belíssima.

É uma pena, portanto, que não haja um plano de manejo para o local nem muito menos fiscalização. A instalação de um atracadouro, barracas padronizadas, cestas de lixo e o controle da poluição sonora tornaria a Praia da Lua um dos locais mais agradáveis de Manaus, não importando o dia nem o horário da visitação.


Resumindo...

Como chegar: Lanchas saem durante todo o dia da Marina do David, na Ponta Negra, em direção à praia (e vice-versa). O preço é de 4 reais por pessoa (um trecho) e chega-se na praia em menos de 10 minutos.

- A Praia da Lua fica aparente durante quase todo o ano, sendo que na época da vazante (entre setembro e janeiro), sua faixa de areia se torna mais extensa. Porém, se a vazante do Rio Negro for muito forte, a praia pode acabar sendo isolada por uma grande faixa de lama, dificultando o acesso. Por isso, antes de embarcar, é recomendável perguntar aos barqueiros quais as condições da praia.

- Visite a Praia da Lua durante a semana ou, no máximo, durante o sábado e domingo bem cedo de manhã. No resto do fim de semana a praia fica entupida de gente e não é um ambiente agradável.

- Caso decida ir durante a semana, verifique os horários de saída das lanchas da praia de volta para Manaus. Nesses dias, o movimento de embarcações é menos constante.

- Ônibus de linha não chegam até a Marina do David, somente até a entrada do Tropical Hotel. Para ir até lá basta fazer uma caminhada de uns 15 minutos até o final da avenida principal ou pegar um táxi que pode cobrar de 5 a 10 reais por pessoa.

- A Marina do David não possui qualquer infra-estrutura para recepcionar vistantes. Chegando lá, vá até um flutuante que fica na beira do rio e pergunte sobre o próximo barco a ir para a Praia da Lua.


Foto: Lígia Zaú


Foto: Lígia Zaú


Foto: Diego Soares


Foto: Gabriela Andrade


Foto: Junglenews


Fotos: André Maués


Foto: Junglenews


Foto: Pedro Ivo


Foto: Carol Correa


Foto: Pedro Sander


Foto: Pedro Sander


Foto: Pedro Sander

As fotos abaixo foram tiradas em novembro de 2010, durante o auge da seca histórica do Rio Negro, considerada a maior dos últimos 100 anos.


Foto: Pedro Sander


Foto: Pedro Sander


Foto: Pedro Sander


Foto: Pedro Sander

A vazante do rio revelou uma superfície de lama. Por ser um solo fértil e por ter ficado exposto ao sol por um tempo maior do que o usual, a lama acabou sendo coberta por gramíneas, dando a impressão de um vasto campo verde.


Foto: Pedro Sander

Como se pode perceber, mesmo durante a seca o Rio Negro continua oferecendo belezas únicas.

Para mais informações, acesse Descobrindo o Amazonas: Manaus.

IMPORTANTE: A maioria das fotos foi tirada diretamente da internet. Elas tem o único propósito de divulgar as belezas do Amazonas e eu não possuo direito autoral algum sobre elas. No caso de fotos cujos nomes dos autores não aparecem, isso quer dizer que os mesmos não foram identificados nos sites de onde foram colhidas as fotos. Caso algum autor queira que eu identifique/corrija seu nome na foto, basta deixar um comentário. Da mesma forma, caso algum autor deseje que eu retire a sua foto do blog, basta se manifestar que eu o farei. Obrigado pela compreensão.

4 comentários:

  1. Muuuito lindas as fotos e muito bom o seu blog!

    ResponderExcluir
  2. 1ºParabens pelas belíssimas fotos.

    2ºÉ uma pena, portanto, que não haja um plano de manejo para o local nem muito menos fiscalização.[2]

    ResponderExcluir
  3. Tem algum lugar assim, bom pra levar barraca e acampar nessa Praia da Lua? tipo um Camping

    ResponderExcluir